Novo procedimento cirúrgico pode recuperar sensibilidade de paraplégicos e tetraplégicos

Ontem (4) especialistas de Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apresentaram um novo método de recuperação para pessoas que tenham sofrido lesão medular, impossibilitando na movimentação parcial ou total dos movimentos. O procedimento cirúrgico permite que a sensibilidade do lesionado seja recuperada, mas fisioterapia é fundamental nas etapas de recuperação.

São implantados quatro eletrodos que ficam conectados aos nervos ciático, femoral e pudendo. O método foi criado por médico francês, Marc Possover. Conhecida como Implante Laparoscópico de Neuroprotese (Lion, na sigla em inglês), essa técnica foi trazida por pesquisadores da Unifesp, para o Brasil.

A Fisioterapia  ocupa um papel de destaque para aqueles que tenham sofrido sérios danos na medula e tenham perdido autonomia motora. Mesmo com a utilização inovadora dos eletrodos, o paciente – para realizar movimentos simples – deve contar com o fisioterapeuta para que a experiência seja realizada com sucesso.

A recuperação da sensibilidade, por sua vez, ocorre através de pequena quantidade de descarga elétrica que são transmitidas pelos eletrodos. Para aqueles que são submetidos à essa técnica cirúrgica é possível que o paciente sinta as pernas, possa ficar de pé, tenha melhora no equilíbrio, como alguns dos resultados alcançados.

A Central da Fisioterapia  possui profissionais qualificados em tratar pessoas que sejam acometidas com Síndrome Medular. Para ter mais informações de como são realizados os tratamentos em domicílio, entre em contato e agende uma pré-avaliação.