Laís Souza apresenta uma evolução no seu caso com sessões de fisioterapia.

Desde seu acidente com esqui nos Estados Unidos em 2014, onde perdeu todos os movimentos do corpo, a ex-ginasta Laís Souza vem evoluindo na sua recuperação graças às sessões de fisioterapia. Com o andamento do tratamento Laís Souza já é capaz de sustentar seu corpo com as pernas abertas e até com o tronco inclinado.

No dia 27 de janeiro de 2014 enquanto Laís treinava em uma pista de esqui com a Josi Santos e o técnico Ryan em um de seus movimentos acabou perdendo o controle dos esquis e acabou chocando-se contra uma árvore o que ocasionou uma torção na coluna cervical. O primeiro boletim médico foi dado pelo time Brasil que confirmada a perda dos movimentos dos braços e pernas, mesmo após a cirurgia de realinhamento da coluna. Conseguindo superar as expectativas dos médicos, Laís Souza sai da UTI e é transferida para o Jackson Memorial Hospital.

Após sua saída do hospital a atleta passou 12 meses se tratando no Jackson Memorial Hospital, em Miami, onde fez tratamento com células-tronco. Segundo o médico que acompanha seu caso dês o início, o tratamento junto com a fisioterapia demonstrou uma melhora significativa para a atleta, fazendo com que a lesão causada no acidente tenha sido convertida dando alguma sensibilidade nos pés para Laís Souza.

No mês de janeiro a ex-ginasta Laís Souza foi beneficiada por uma sanção da presidente Dilma Rousseff cedeu a ela uma pensão vitalícia em valor do limite máximo do salário de benefício do Regime Geral de Previdência Social: R$ 4.390,24.  Ainda com 26 anos, Laís Souza já imagina e faz planos para participar das Paraolimpíadas.