Cientistas belgas fazem reconstrução óssea com célula-tronco de gordura

A imprensa belga divulgou na quinta-feira (09) que cientistas do país desenvolveram uma técnica para reconstruir osso humano danificado, a partir de células-tronco extraídas da gordura do corpo do próprio paciente. Os cientistas da Universidade Católica de Louvain (norte da Bélgica) informaram que o método ainda nunca tinha sido utilizado e pode revolucionar o tratamento das fraturas ósseas e de doenças como o câncer ósseo.

As tentativas de regenerar o osso humano só haviam ocorrido a partir das células-tronco da medula espinhal, mas os resultados foram decepcionantes. A nova descoberta "vem da vontade de buscar soluções, principalmente para pacientes jovens com câncer ósseo", contou o coordenador do projeto, Denis Dufrane, ao jornal "Le Soir".

O método foi testado em 11 pacientes com degeneração dos discos vertebrais e doenças que impediam o osso de se regenerar espontaneamente, como tumores ósseos ou disfunções no metabolismo como a Síndrome de Blackfan-Diamond.

Nos 11 casos, ocorreu a regeneração das partes danificadas sem fraturas posteriores, a partir da implantação do “osso artificial”.  Antes, os pacientes sofriam constantes fraturas e muitas cirurgias, acrescentaram os especialistas.