Fisioterapia e Reabilitação para Amputação de Membros Inferiores

Início » Fisioterapia e Reabilitação para Amputação de Membros Inferiores

fisioterapia-para-amputados

Fisioterapia e Reabilitação para Amputação de Membros Inferiores

Segundo estudos, mais de 70% das amputações de membros inferiores são realizadas em pacientes com doença vascular periférica e/ou diabetes, porém é necessário que se ressalte que acidentes de trânsito, embora com menor frequência, também são responsáveis por amputações deste tipo ao redor de todo o planeta. Realizadas com mais frequência do que as amputações dos membros superiores, este tipo de procedimento nos membros inferiores também necessita nos períodos pré e, principalmente, no pós-operatório do acompanhamento de um fisioterapeuta. Afinal, somente este profissional pode adequar o processo de reabilitação e uso da prótese.

O Trabalho do Fisioterapeuta

Desde o primeiro momento, a fisioterapia é de extrema importância na preparação do coto para o recebimento da prótese, uma vez que a mesma prepara e deixa-o com a forma adequada e sem deformidades na região. Entre as ações realizadas pelo fisioterapeuta, destacamos o treino de marcha (caminhada) com as muletas, que serve para proporcionar maior independência na locomoção do paciente. Além disso, temos também o fortalecimento muscular, que auxilia na sustentação do corpo, considerando que se terá o apoio de uma perna e de duas muletas. O treino de equilíbrio e coordenação na marcha são essenciais na reabilitação do paciente, contribuindo significativamente para que o mesmo possa voltar a andar sem claudicar (caminhar mancando), tudo isto visando que ele volte a andar o mais próximo o possível da marcha normal. Após este, onde o indivíduo já se encontra totalmente adaptado com a prótese, as sessões de fisioterapia não se fazem mais necessárias. Agora, caso exista por parte da pessoa amputada no futuro a intenção da troca da prótese, por uma esportiva, por exemplo, que é feita com outro material e permite que a pessoa corra e pule, aí sim será necessária novamente a atuação do fisioterapeuta. Devido a independência e a possibilidade de caminhar naturalmente com a prótese, com o tempo as mesmas se tornam imperceptíveis, tamanha a adaptação. Com isto, a pessoa amputada através da prótese, pode levar uma vida normal e tranquila sem deixar lado suas tarefas do cotidiano.

Veja mais tratamentos:

Solicite uma ligação de nosso Atendimento
(inclusive aos fins de semana)