Vírus da herpes combate tumores cancerígenos

Foi descoberta uma nova forma de tratar os tumores localizados na região cerebral. O estudo, que foi realizado na Universidade de Harvard, aponta que misturar células troncos infectadas com o vírus da herpes faz com que ele mate os tumores cancerígenos. O teste foi realizado com ratos de laboratório e apontaram resultados positivos.

A princípio, as cobaias estavam com glioblastoma multiforme, que é um tipo de tumor cerebral primário. Com a aplicação das células troncos infectadas com o herpes, a taxa de sobreviventes aumentou significativamente. Entretanto, o uso puro do vírus em seres humanos não demonstrava os mesmos resultados. Isso acontecia pela falta de tempo para que o vírus da herpes alcançasse a célula-alvo.

A mistura do vírus com um gel, no entanto, fez com que o quadro da pesquisa mudasse possibilitando que o tumor-alvo fosse alcançado pelo vírus, sendo – dessa forma – mais eficaz. Sua utilização é logo após a retirada do glioblastoma multiforme, por meio de cirurgia. O objetivo é fazer com que as células cancerígenas, deixadas para trás, não sejam regeneradas, como acontece muitas vezes.