Mulheres que praticam exercícios físicos sofrem 20% menos chances de sofrer um AVC

Em pesquisa realizada pela American Heart Association - (em português: Associação Americana do Coração, uma associação sem fins lucrativos localizada nos Estados Unidos) - mulheres que praticam algum tipo de exercício físico tem 20% menos chances de sofrer um AVC - Acidente Vascular Cerebral, Sophia Wang, autora do estudo, concluiu que o exercício físico, quando praticado continuamente é um forte aliado para a prevenção.

São sinais de um AVC a fala enrolada, braço sem movimentos e rosto caído são os mais comuns sinais de um AVC, em apenas um lado do corpo. Assim que o AVC for detectado é fundamental agir rapidamente e levar a pessoa para uma emergência médica, pois cada minuto conta para que a pessoa se mantenha viva e menor será a área lesada no cérebro, quanto antes forem realizados os socorros necessários a fim de evitar possíveis sequelas. 


Se interessou pelo assunto? Leia mais sobre tratamento de fisioterapia para AVC.

O AVC é mais comum de acometer pessoas na faixa etária de mais de 40 anos, mas não estão livres os mais jovens, na faixa de mais de 30 anos, inclusive, o derrame se tornou a principal causa de morte entre os jovens no Brasil. A fisioterapia neurológica é a responsável por tratar pessoas que sofreram o derrame.

Além de uma vida saudável, com exercícios físicos, uma alimentação balanceada é fundamental para a prevenção do estresse, fator desencadeante do AVC. Ainda são realizados diversos estudos para concluir o surgimento e os tratamentos ideais para um AVC, são realizadas pesquisas com o objetivo de melhorar o tratamento e a qualidade de vida da população do Brasil e do mundo.