Estudos apontam novo tratamento para lesões de nervos

As chances de que pessoas possam ser movidas por metais líquido se tornou maior por conta de um estudo que está sendo desenvolvido por cientistas chineses. Uma equipe de engenheiros biomédicos da China usou uma liga metálica para fechar a lacuna entre nervos ciáticos rompidos em sapos, ou seja, o método transformou os nervos em circuitos eletrônicos.

O nervo comprometido pode se recuperar, enquanto o metal líquido realizava as funções da região lesionada. A pesquisa, realizada na Universidade de Tsinghua (China) aponta que o metal líquido, por ser um material altamente condutor de eletricidade, seria capaz de manter os músculos em atividade mesmo que este estivesse comprometido.

O material escolhido, por sua vez, possui uma composição líquida à temperatura ambiente e é combinado com gálio-índio-selênio. O teste foi realizado de duas formas. Em ambas, foram aplicados pulsos elétricos, a fim de comparar a eficiência tanto de uma quanto de outra forma.

O sapo, que foi a cobaia do experimento, teve seu músculo na região da panturrilha contraído por meio dos pulsos. Logo depois, o nervo ciático foi cortado. A conexão foi realizada por meio do metal líquido. Novamente, foi realizado os estímulos. Houve a contração como se os nervos não tivessem sido cortados.

A conclusão, por enquanto, é a de que o metal poderia ser usado para proteger músculos e nervos após uma lesão. Além disso, sua composição possibilita que ele seja facilmente extraído, através de raio-X, por exemplo. Como ainda está em fases de teste, muitos estudos serão realizados, mas essa poderia ser, quem sabe, uma nova forma de tratar lesões de nervos.

Enquanto o novo método não pode ser aplicado em seres humanos, a Central da Fisioterapia possui profissionais que podem auxiliar no tratamento para nervos ciáticos. Para mais informações entre em contato e realize uma pré-consulta.