Entenda as diferenças de AVC isquêmico e AVC hemorrágico

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), muito conhecido como derrame cerebral ocorre quando há um rompimento ou entupimento dos vasos que levam o sangue ao cérebro, provocando a paralisia da região afetada.

Existem dois tipos de AVC, são eles:

AVC isquêmico: ocorre quando há a falta de sangue em uma região do cérebro devido a uma obstrução em um vaso sanguíneo, o que pode motivar sequelas graves ou até mesmo a morte do paciente se ele não for socorrido a tempo. Porém, esse tipo de AVC é o menos grave, pois o fornecimento de sangue para o cérebro é interrompido por um período curto, sendo os sintomas sentidos por pouco tempo (entre uma a duas horas) capaz de desaparecer dentro de 24 horas.

Os sintomas do AVC isquêmico são: dores de cabeça muito fortes, dificuldade em compreender e falar, perda de força ou paralisia de um dos lados do corpo, problemas para engolir, alterações visuais, boca torta e tontura. Os fatores de risco para esse tipo de derrame são diversos, sendo os principais a hipertensão, colesterol alto, diabetes, doenças cardiovasculares, tabagismo ou excesso de peso.

O tratamento pode ser feito através de medicamentos e o acompanhamento de um profissional para realizar sessões de fisioterapia, para que o indivíduo tenha a recuperação de qualidade e o auxílio adequado no tratamento de alguma sequela.

AVC hemorrágico: é caracterizado pelo sangramento em uma parte do cérebro causado por uma ruptura de um vaso sanguíneo cerebral. A principal causa desse tipo de derrame é a pressão alta, aneurisma, distúrbios na coagulação sanguínea e aterosclerose.

Os sintomas do AVC hemorrágico são: dor de cabeça intensa, perda da força de um dos lados do corpo ou a paralisia, principalmente perna ou braço, perder parte ou totalmente a visão, dificuldade de falar e compreender, dormência nas mãos, pernas e rosto, dificuldade em andar, perda de coordenação ou equilíbrio e tontura.

O tratamento pode ser feito com uma cirurgia no cérebro ou com a utilização de medicamentos. A cirurgia tem como objetivo tirar o sangue derramado de dentro da região afetada do cérebro, remover o coágulo de sangue que causou o rompimento, fechar o aneurisma e amenizar o excesso de pressão dentro do cérebro. Já o tratamento clínico reside no uso de medicamentos para tratar a pressão arterial elevada, infecções ou crises convulsivas, mas o paciente que sofreu o AVC hemorrágico também deve iniciar imediatamente sessões de fisioterapia ocupacional para diminuir as lesões e melhorar a qualidade de vida.

Confira os serviços da Central da Fisioterapia e agende já a sua consulta através da nossa central de atendimento 24 horas, será um prazer atende-lo.