Campanha de combate a Esclerose Lateral Amiotrófica

Anualmente, a ALS Association arrecada doações para dar continuidade às pesquisas que possam reduzir os efeitos da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Essa patologia é degenerativa e está relacionada com problemas genéticos. A campanha motivou os brasileiros a realizarem o mesmo desafio, com o objetivo de divulgar esse problema que afeta milhares de pessoas.

Nos EUA a campanha se iniciou no mês de julho e é conhecida como Ice Bucket Challenge. Recentemente, famosos e celebridades brasileiras começaram a fazer parte dessa iniciativa. O que tem contribuído para que sua popularidade aumentasse são as redes sociais, pois pessoas importantes participam divulgando, através de vídeos, as pessoas desafiadas e, ao mesmo tempo, despejam baldes de água gelada, fazendo doações em dinheiro também.

Aqui no Brasil, a Associação Pró-Cura da ELA realizou a mesma campanha com o objetivo de arrecadar fundos econômico, com a finalidade de dar continuidade às pesquisas sobre a doença.  

O Fisioterapeuta Rodrigo Peres ressalta que a Campanha, embora esteja divulgando a existência da ELA, não está vinculada com o tratamento dessa patologia. “A campanha é uma boa forma de chamar atenção das pessoas para essa questão, porém não há relação entre o balde de água gelada e a esclerose lateral amiotrófica, que não tem cura, mas pode ter seus sintomas reduzidos através da fisioterapia e outras técnicas específicas”, explica.

A doença, por si mesma, afeta as células nervosas do cérebro e da medula espinhal que controlam o movimento voluntário dos músculos, que contribui para a perda da coordenação motora, impossibilitando que ações comuns do cotidiano possam ser realizadas.