Bellini, ex-zagueiro da seleção brasileira, sofria de Mal de Alzheimer

Para são-paulinos, vascaínos e rubro-negros do Paraná, Bellini foi um ídolo. Conquistou títulos importantes e fez história nos clubes, mas para todo o Brasil, a imagem do jogador levantando a Taça Jules Rimet acima da cabeça ficará gravada para sempre. O capitão na primeira conquista da Copa do Mundo pelo Brasil, em 1958, faleceu ontem (20) devido a complicações causadas por parada cardíaca. O zagueiro, que já estava com 83 anos, chegou ao último estágio do Mal de Alzheimer e, no final da vida, já não reconhecia mais nem a esposa.

Segundo familiares, Bellini havia sido internado no mês passado e, quando recebeu alta, permaneceu em casa, monitorado por profissionais. Na última terça-feira (19), o jogador foi mais uma vez encaminhado para a unidade de terapia intensiva.

Fisioterapia como tratamento do Mal de Alzheimer

A fisioterapia auxilia na diminuição do desenvolvimento dos sintomas do Alzheimer. Nos estágios mais avançados da doença, tarefas simples, como se vestir ou se alimentar se tornam quase impossíveis para o paciente, por essa razão, são realizados exercícios diários, como ler e escrever, pois ajudam a exercitar a mente e, principalmente, a memória; exercícios físicos que evitam a perda da capacidade motora e da coordenação; e para pacientes que já perderam a fortificação dos músculos e permanecem deitados por muito tempo, a fisioterapia realiza procedimentos que evitam o aparecimento de escaras ou infecções respiratórias.

Central da Fisioterapia realiza atendimento em pacientes com Mal de Alzheimer. Solicite atendimento ou se precisar de mais informações sobre Fisioterapia ou sobre a Central da Fisioterapia, entre em contato conosco. Agende uma pré-avaliação via telefone. Será um prazer atendê-lo!